segunda-feira, 25 de abril de 2005

31 anos



Expectativas e desilusões,
Progressos e asneiras,
Crises e vitórias,
Tudo ingredientes da democracia.
Foram 31 anos em que pudemos contribuir e opinar sobre tudo isto.

5 comentários:

Anónimo disse...

É bom que não nos esqueçamos! Os mais novos têm tendência a esquecer e até a maltratar quem fez o 25 de Abril. Só aqueles que, como eu viveram em plena ditadura sabem bem qual é o valor da ditadura e da democracia. E ainda que algumas vezes pareça que já precisamos outra vez de um 25 de Abril, é porque infelizmente as mudanças dão-se tão lentamente que chegam a fazer desesperar. De qualquer modo e agora mesmo que cheguei do Concerto do 25 de Abril com as Heróicas do Lopes Graças, acho que ainda hoje me comovo quando me lembro de como éramos e como agora, graças àquele acontecimento, somos diferentes!

DAD

Marco disse...

E anda aí muita rapaziada que toma a liberdade como um dado adquirido, como se fosse algo tão garantido como o ar que se respira...

Anónimo disse...

Esses são os quais a quem a liberdade não custou nada!

Bjs

Marco disse...

Pois...
É triste que haja quem não perceba o valor da liberdade.

Elfo disse...

""Expectativas e desilusões,
Progressos e asneiras,
Crises e vitórias,
Tudo ingredientes da democracia.""

É engraçado como estas palavras me fazem lembrar o crescimento da minha filha. Embora eu tivesse 17 anos no 25 de Abril já tinha fugido à polícia por andar a colar cartazes da Oposição Democrática do MDP/CDE, hoje sinto-me um filho de Abril e neto da madrugada.