quinta-feira, 9 de março de 2006

Alma de Mulher

A propósito do Dia da Mulher assinalado ontem, recebi por email este texto (cuja autoria desconheço) mas que me parece muito bonito.

Alma de Mulher

Nada mais contraditório do que "ser mulher"...
Mulher que pensa com o coração, age pela emoção e vence pelo amor.
Que vive milhões de emoções num só dia e transmite cada uma delas, num único olhar.
Que cobra de si a perfeição e vive arrumando desculpas para os erros, daqueles a quem ama.
Que hospeda no ventre outras almas, dá a luz e depois fica cega, diante da beleza dos filhos que gerou.
Que dá as asas, ensina a voar mas não quer ver partir os pássaros, mesmo sabendo que eles não lhe pertencem.
Que se enfeita toda e perfuma o leito, ainda que seu amor nem perceba mais tais detalhes.
Que como uma feiticeira transforma em luz e sorriso as dores que sente na alma, só pra ninguém notar.
E ainda tem que ser forte, pra dar os ombros para quem neles precise chorar.
Feliz do homem que por um dia souber, entender a alma da mulher!

5 comentários:

Elise disse...

Feliz da mulher que por um dia souber, entender a alma do homem!

:)

GH disse...

Ontem viam-se vários homens com flores. Fiquei a pensar que é pena que necessitem de uma data destas para oferecer flores às suas caras-metade.
Flores é algo que se oferece quando o coração manda e não quando o calendário sugere.

george wesley disse...

Maya Angelou is a poet famous enough here in the States to have been asked to read one of her poems for a recent presidential inaugeration. Here is one of her most well-known poems:

Phenomenal Woman

Pretty women wonder where my secret lies.
I'm not cute or built to suit a fashion model's size
But when I start to tell them,
They think I'm telling lies.
I say,
It's in the reach of my arms
The span of my hips,
The stride of my step,
The curl of my lips.
I'm a woman
Phenomenally.
Phenomenal woman,
That's me.

I walk into a room
Just as cool as you please,
And to a man,
The fellows stand or
Fall down on their knees.
Then they swarm around me,
A hive of honey bees.
I say,
It's the fire in my eyes,
And the flash of my teeth,
The swing in my waist,
And the joy in my feet.
I'm a woman
Phenomenally.
Phenomenal woman,
That's me.

Men themselves have wondered
What they see in me.
They try so much
But they can't touch
My inner mystery.
When I try to show them
They say they still can't see.
I say,
It's in the arch of my back,
The sun of my smile,
The ride of my breasts,
The grace of my style.
I'm a woman

Phenomenally.
Phenomenal woman,
That's me.

Now you understand
Just why my head's not bowed.
I don't shout or jump about
Or have to talk real loud.
When you see me passing
It ought to make you proud.
I say,
It's in the click of my heels,
The bend of my hair,
the palm of my hand,
The need of my care,
'Cause I'm a woman
Phenomenally.
Phenomenal woman,
That's me.

Maya Angelou

My disse...

Que delícia ter nossa alma desnudada desta forma!
A propósito, amei seu cantinho.

Trajetória disse...

Poema "Alma de Mulher"
Autoria: Fátima Ayache
Escrito em 23/06/1999
Editado em Madrugada's Home Page, no extinto XOON e hoje encontra-se com reservas de direitos autorais no: Recanto das Letras, devidamente assinado pela autora.
Favor manter o poema nesta página e agradeço a gentileza de o publicar em seu site.
Atenciosamente
Fá Ayache
http://fatimagaleria.spaces.live.com/
mail: fatima@vianet.com.br