terça-feira, 20 de junho de 2006

Outro Campeonato, outras estatísticas...

Nema Milani, um blogger iraniano, lamenta a fraca exibição da selecção iraniana no Mundial 2006; mas acima de tudo lamenta que sempre que apenas quando se fala do Irão, surjam acusações violações dos direitos humanos naquele país. Porque não se fala de direitos humanos quando se refere a Costa do Marfim, a Arábia Saudita ou o Togo?

A este propósito, a Amnistia Internacional recorda que durante o Campeonato do Mundo as atenções estarão focadas nas estatísticas dos jogos: remates, posse de bola, faltas cometidas, cartões amarelos e vermelhos...

Entretanto há outro tipo de estatísticas que vai ficando esquecida. Todos os meses há mulheres espancadas, violadas, traficadas e exploradas sexualmente. A violência contra as mulheres é praticada na cidades, no campo, em casa, ou na rua… Mas o árbitro não vê… Não há cartões vermelhos… Nem há público a gritar "Penalty!"

A este propósito no site da Amnistia Internacional, está um resumo (com algumas estatísticas) de situações de violência sobre mulheres em cada um dos países participantes no Campeonato do Mundo. Merece ser visto.

1 comentário:

margarida disse...

Por isso é que dizem que o futebol é uma droga que nos distrai dos verdadeiros problemas do mundo.