sexta-feira, 30 de junho de 2006

Peregrinação Interconfessional

Notícia de hoje, no jornal Público.
----------------------------------------------

Peregrinação junta portugueses de vários credos na Terra Santa

Por António Marujo

Um encontro com o patriarca latino de Jerusalém e com comunidades judaicas e islâmicas, visitas ao templo e aos jardins da Comunidade Bahá'í em Haifa (norte de Israel), à Grande Sinagoga de Jerusalém e ao Jardim do Túmulo da Comunhão Anglicana. Estas são algumas das iniciativas previstas para uma invulgar "peregrinação interconfessional pela paz e tolerância entre os povos" que, entre 5 e 12 de Setembro levará à Terra Santa duas centenas e meia de portugueses cristãos (católicos e protestantes), judeus, muçulmanos e bahá'ís.

A peregrinação foi ontem apresentada em Lisboa e incluirá ainda visitas às mesquitas de Omar e Al Aqsa, ao Muro das Lamentações e a alguns dos lugares mais importantes ligados à vida de Jesus Cristo.

Uma homenagem a Aristides Sousa Mendes está também prevista. Durante a II Guerra Mundial, o cônsul português em Bordéus (Sul de França) concedeu 30 mil vistos a pessoas que fugiam ao nazismo e, com esse gesto que lhe mereceria o castigo ordenado por Salazar, evitou que mais de 10 mil judeus tivessem sido mortos.

Na visita ao Memorial do Holocausto, o grupo português plantará, no Bosque de Jerusalém, uma árvore que ficará como memória desta peregrinação.

A iniciativa é diferente das clássicas peregrinações a Israel e à Terra Santa por incluir lugares não ligados apenas ao cristianismo, especialmente o católico, mas também lugares importantes das outras religiões para as quais as terras de Israel e da Palestina são simbólicas. Essa mesma ideia é vincada por Francisco Moura, da Geotur. Foi esta empresa, que tem no turismo religioso um importante segmento de actividade, que teve a ideia da peregrinação, congregando à sua volta representantes das diferentes comunidades religiosas.

Na apresentação da iniciativa, Isaac Assor, da Comunidade Judaica de Lisboa afirmou que "é nas bases que se começa a cimentar o diálogo inter-religioso". Moahamed Abe, da Comunidade Islâmica, afirmou que o exemplo da convivência inter-religiosa em Portugal é positivo. E Mário Mota Marques, da Comunidade Bahá'í, diz que uma peregrinação como esta é importante para contactar as comunidades religiosas locais – os cristãos, citou vivem neste momento sérias dificuldades, entalados entre sociedades maioritariamente judaicas e islâmicas.

As peregrinações e as viagens têm também importância do ponto de vista turístico: há dois anos, o patriarca latino, Michel Shabah, de Jerusalém, mandou uma carta a todos os bispos católicos a pedir que retomassem as visitas à Terra Santa, para ajudar a revitalizar a economia e, dessa forma, atenuar o desemprego e as graves carências que se verificam sobretudo entre palestinianos.
(...)

6 comentários:

Carlos Moreira disse...

Li a matéria e fiquei feliz em saber de uma iniciativa tão bonita. Pensei em pesquisar mais um pouco e encontrei em pelos dois diferentes sites informações da programação (http://p035454545.planetaclix.pt/peregrino.html e (http://www.igreja-lusitana.org/conteudos/uploads/Files/igrejalusitana/PeregrinaoTerraSanta2006.pdf) , onde é informado para o dia 08 de setembro o seguinte:
(...)Chegada e vista panorâmica no cimo do Monte Scopus, da Cidade Santa para as três religiões monoteístas presentes nesta Peregrinação Interconfessional.

Bem, ao falar das três religiões monoteístas presentes, uma foi excluída. Como se trata de uma versão preliminar do programa, vamos torcer para que eles alterem, não é mesmo?

Saudações

Marco disse...

Olá Carlos,
Obrigado pela visita.

Na verdade Jerusalém é cidade santa para 3 religiões monoteístas (Judaismo, Cristianismo e Islão); não é uma cidade santa para os baha'is, apesar de lhe reconhecermos uma importância muito especial.
Para os baha'is, as cidades santas naquela região são Haifa e 'Akka.

Carlos Moreira disse...

Olá, Marco.
Parabenizo-o pelo blog.
Sou brasileiro e tenho feito visitas ao seu blog e recomendado sua leitura a alguns amigos no meu país.
Quanto a redação da programação, ainda continuo a achar que ela poderia ter sido melhor. De todo modo a iniciativa é louvável.

Saudações e espero que Portugal vença a Copa.

Marco disse...

Carlos,
Obrigado pelos seus elogios.
Quanto à peregrinação inter-religiosa, é uma iniciativa extraordinária. Espero que os Media dêem a maior cobertura ao evento.

E essa Copa, hein?
Ontem falei com a minha irmã que mora em Curitiba, e ela dizia que Portugal começou por despachar a Inglaterra, e ao fim do dia tinha mais 180 milhões de adeptos. :-)
Vamos ver se o Felipão consegue levar Portugal à Final.

Em que Estado vc mora?

Carlos Moreira disse...

Residimos em Tocantins, Palmas, onde servimos em pioneirismo na Causa de Deus.
Temos amigos queridos na bela cidade de Coritiba.

Micas10 disse...

A noticia da peregrinação já apareceu no blog dos Amigos de Aristides e Angelina de Sousa Mendes
http://amigosdesousamendes.blogspot.com/

Para que o seu acto exemplar de tolerancia e altruismo não seja esquecido nunca