terça-feira, 26 de setembro de 2006

Centro de Justiça Tahirih

Na Wikipedia, o artigo em destaque no dia de hoje é dedicado a uma Organização Não-Governamental de inspiração Baha'i, o Centro de Justiça Tahirih. Confesso que desconhecia a existência desta organização; mas não resisto a partilhar um pouco do que a Wikipedia escreve a seu respeito.

Esta ONG americana - também conhecida apenas por Tahirih - tem por objectivo auxiliar mulheres e raparigas imigrantes que fogem perseguições e violência baseada no género. A Tahirih auxilia mulheres que tentam fugir a abusos como a mutilação genital feminina, violência doméstica, tráfico de seres humanos, tortura e violação. Esta organização também desenvolve iniciativas destinadas a realizar alterações legislativas especificamente dirigidas a mulheres imigrantes nos Estados Unidos.

O Centro de Justiça Tahirih (site oficial) foi fundado em 1997 por Layli Miller-Muro após um caso mediático de asilo em que ela esteve envolvida enquanto estudante. Em 2005, esta organização já tinha ajudado 4500 mulheres e crianças que fugiram a diversos abusos. Esta organização teve um papel importante na aprovação de uma lei americana sobre casamentos internacionais, que foi assinada pelo presidente Bush no início de 2006, e que incluía uma cláusula referente a Violência sobre Mulheres; esta cláusula dá às mulheres estrangeiras informação importante sobre os futuros maridos americanos.

O nome da organização é inspirado numa poetiza persa que defendeu os direitos das mulheres (ver este post). Apesar de ser uma organização de inspiração Baha'i, os clientes e empregados provêm de diferentes origens étnicas, religiosas e nacionais.

7 comentários:

Pitucha disse...

Passei só para dizer olá.
Beijos

GH disse...

Nunca vos ocorreu criar aqui um Centro semelhante?
Parece-me que faz falta.

João Moutinho disse...

Marco,
E um centrozito do género para´os homens.
Não é que precise mas pelo andar da carraugem é melhor precavermo-nos contra aquele grupo que entra majoritariamente na Universidade com (muito) melhores notas.
Podíamos colocar o nome de algum herói como o Centro do Louva-a Deus (1 o Masculino, claro está).
Só que o fulano em causa não se costuma queixar tanto quanto isso.

dina disse...

amanhã deverás visitar-me porque temos umas contas a ajustar !!!

Marco Oliveira disse...

Dina,
Quem é que te deve visitar?

Elise disse...

Não consigo comentar o post mais recente! :(

Marco Oliveira disse...

Agora já deves consegui... :-)