domingo, 3 de dezembro de 2006

Histórias de família

Há histórias de família que são quase uma tradição. São sempre relembradas em certas datas especiais. Como aquela em que a minha mãe começou a sentir as contracções com cada vez mais intensidade e pediu ao meu pai para ir para o hospital. Ao que ele respondeu que ainda tinha de ir à Junta de Freguesia tratar de uns papeis.

Foi há 43 anos.

11 comentários:

Daniella disse...

Pelo jeito hoje é o DIA...Parabéns pelo aniversário.
E já agora o que foi feito do meu último comentário depois de Mikolik no post "Asma Jahangir". Será que não foi salvo?

Marco Oliveira disse...

Obrigado, Daniella. :-)

No post "Asma Jahangir" só existem 12 comentários e o teu comentário mais recente é o nº 11. Tenta colocar de novo o teu comentário.

Pitucha: disse...

Vim atrasada mas não quis deixar de te dar os parabéns.
Beijos

Marco Oliveira disse...

Obrigado Pitucha!
:-)

João disse...

Parabéns atrasados...pensava que ainda não eras tão velho.:)

Mikolik disse...

Marco parabéns pelos teus 57 anos, tás velho pá... ;-)
Ah! desculpa, não era para se dizer!?

Marco Oliveira disse...

Obrigado, malta!
:-)

João Moutinho disse...

Grande Marco,

Lá tem de ser.
No tempo de Jesus já tinhas alcançado o direito a uma aposentação e peras.
Confundi o "Views" com o "Barnabas".

João

FL disse...

Parabéns Marco :)

Marco Oliveira disse...

Obrigado, FL! :-)

Sliver disse...

Marco, os maus tratos não têm a ver com UMA cultura ou religião. Mas entre outras vertentes têm bastante a ver com cultura e religião.
Para ambos:
É evidente que não se tratava de uma sentença de tribunal, senão não teria colocado a palavra justiça entre aspas. Interpretei como justiça popular como frequentemente acontece.
Quanto a rever a minha posição sobre o Islão e o seu fundador está em aberto. Mas antes os muçulmanos terão de reformar ou liberalizar a sua religião. Basta que a maioria silenciosa deixe de ser refém dos radicais. Sinceramente não vejo nenhum sinal nesse sentido. Estou pessimista.