quarta-feira, 13 de junho de 2007

Quando os Estudantes se apoiam mutuamente

No passado mês de Maio a Assembleia dos Licenciados da Universidade da California Berkeley, aprovou uma resolução onde se expressa profunda preocupação sobre a negação de direitos humanos básicos às minorias religiosas no Egipto. Segue-se a transcrição da carta dirigida ao Embaixador do Egipto nas Nações Unidas, o presidente da Assembleia, Joshua R. Daniels.
Estimado Senhor Embaixador,

Escrevo-lhe para o informar que a Assembleia de Licenciados da Universidade da California Berkeley aprovou recentemente uma resolução expressando a sua profunda preocupação relativamente à situação que enfrentam as minorias religiosas no Egipto.

Chegou ao nosso conhecimento que as minorias religiosas no Egipto, devido à sua dificuldade para obter documentos oficiais de identificação, vêem-lhes ser negado direitos de cidadania básicos, incluindo o direito à educação. Uma vez que o Egipto exige que todos os cidadãos indiquem a sua filiação religiosa em documentos oficiais de identificação e apenas oferece como opção três religiões oficialmente reconhecidas – o Islão, o Cristianismo e o Judaísmo – os membros das minorias religiosas, incluindo os membros da comunidade Bahá’í, são – na prática – impedidos de possuir documentos de identificação. Os documentos de identificação são a chave de acesso a maioria dos direitos cívicos, como a educação.

A Assembleia de Licenciados, apoiando todos os estudantes no Egipto, manifesta a sua esperança que o Governo do Egipto, um signatário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, atribua a todos os seus cidadãos os direitos civis básicos que todos as pessoas merecem, incluindo o direito à educação, independentemente da religião.

Cumprimentos,

Joshua R. Daniels,
Presidente da Assembleia de Licenciados
Esta carta é mais uma manifestação da sociedade civil face à situação dos Bahá’ís no Egipto. Seria interessante ver este fenómeno repetir-se em várias universidades em todo o mundo. Será que os estudantes bahá’ís em Portugal conseguem encorajar uma iniciativa semelhante?

----------------------------------------
Fonte: UC Berkeley Graduate Assembly Passes Resolution About Human Rights in Egypt

6 comentários:

João Moutinho disse...

A Epístola aos Cristãos já está na NET.
Informa quem entenderes.

SAM disse...

Há ainda um certo e estranho preconceito em Portugal sobre este tema. Pronunciamo-nos só depois, quando já não dá para fazer nada!!! Pronunciamo-nos quando o tempo já não regressa atrás!!!

GH disse...

Não sabia que os estudantes baha'is em Portugal precisavam de um desafio para fazer um coisa destas.
Pensava que eles já faziam isto.

SAM disse...

GH, não tenho por tendência discordar consigo na maioria das coisas que diz e esta é mais uma dessas situações.

O desafio que nós temos são as injustiças mundiais e o nosso dever em tentar superá-las através de um esforço firme e coeso.

Quando, há anos atrás, enquanto estudante universitário tentei promover um Núcleo de Direitos Humanos não obtive um único apoio.

E, quando no fim da minha carreira associativa, assumi como meta pessoal levar a situação dos bahá'ís ao Senado da minha Universidade, não obtive, uma vez mais, um único apoio.

Nós, tens razão GH, não precisamos de desafios, precisamos de apoios e capacidade de insight dos detentores do poder para compreenderem que há coisas que devem ser feitas, atitudes a serem tomadas, antes que seja tarde demais.

ELCAlmeida disse...

Também a união dos Estudantes levou que Mugabe visse-lhe ser retirado o título de Honoris Causa que a universidade de Edimburgo lhe tiga dignificado.
Quando querem os estudantes sebem ser persistentes e contribuir para um Mundo mais justo.
Aproveito para informar que a partir de segunda-feira a minha página pessoal passa a ser: www.elcalmeida.net complementada pelos blogues
Cumprimentos
Eugénio Almeida

Marco disse...

Eugénio,
Isso pode ser uma boa ideia...