segunda-feira, 23 de julho de 2007

Até quando?

José Vitor Malheiros, na edição de ontem do jornal Público, a propósito de Nazanin Afshin-am:
...[Nazanin Afshin-Jam] lançou a campanha Stop Child Executions Campaign (www.stopchildexecutions.com) que tenta anular as condenações à morte de mais de 20 menores que esperam a execução nas cadeias de Teerão e mudar as leis iranianas, de forma a pôr fim à execução de menores. A lista dos crimes dos que foram executados nos últimos anos inclui actos como “atentados à castidade” ou dar aulas de religião Baha’i.
Como já escrevi uma vez, a situação dos bahá’ís no Irão, não é o problema mais grave do mundo, nem o maior problema que existe no Irão. Mas é um problema que existe e que está associado à Republica Islâmica do Irão. "Até quando é que isto vai durar?" perguntam alguns. Como resposta só me ocorrem as seguintes palavras de Gandhi:
Quando eu desespero, lembro-me que ao longo da história os caminhos da verdade e do amor sempre triunfaram. Tem havido tiranos e assassinos, e durante algum tempo eles parecem invencíveis, mas no fim eles caem sempre. Pensem nisso. Sempre.

2 comentários:

GH disse...

O problema é o tempo que os tiranos e os assassinos ficam no poder. Esse tempo parece sempre que passa muito lentamente.

João Moutinho disse...

É verdade que aquilo que temos cá sempre é melhor do o que há no Irão (onde nunca estive) mas a nossa lei também deixa muito a desejar no respeitante aos "menores" - em particular quando são deliquentes com a particularidade de terem menos de dezasseis anos.