quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Não era inesperado, mas...

Não era de todo inesperado e acabou mesmo por acontecer. O Tribunal de Justiça Administrativa do Cairo adiou para 13 de Novembro a decisão sobre o processo dos baha’is que não conseguem obter documentos de identificação. Num único dia, vinte e quatro processos foram adiados! Motivo: as rotações e promoções de juízes (que ocorrem anualmente no Egipto no dia 1 de Outubro) provocam inevitavelmente adiamentos nas leituras de sentenças.


Na sala de audiências, a frustração era visível entre as dezenas de pessoas que aguardavam decisões sobre casos que as afectavam directamente. Entre o público presente na sala, encontravam-se bahá’ís egípcios, activistas dos direitos humanos e vários bloggers. Da diversidade de casos em litígio, ficava-se com a sensação que quase todos os ministérios e organismos públicos estavam a ser processados por algum grupo de cidadãos.

Claro que podemos questionar porque é que as leituras de sentenças são marcadas para esta época do ano se frequentemente se torna impossível produzir deliberações. Não será isto uma perda de tempo? Não se estará a denegrir a imagem da justiça?

Enfim. Aguardamos até ao dia 13 de Novembro.

2 comentários:

FL disse...

Estas pessoas aguardam há quanto tempo?

Marco disse...

Desde que se instalou o novo sistema informatico dos Bilhetes de Identidade que este problema surgiu. Creio que isso se iniciou em 2004 ou 2003.

Com a fixação de de datas limite para a utilização dos antigos BI, tudo isto se agravou.

Estes dois processos que o post refere foram lançados no início deste ano.