segunda-feira, 24 de março de 2008

O Fisco nos Casamentos!

Fisco ameaça noivos com coimas se não derem informações sobre o casamento (Jornal de Negócios)



Sendo assim... a menina que apanhou o "bouquet" importa-se de dizer o seu número de contribuinte?

3 comentários:

entãoéassim... disse...

Isto está literal e despudoradamente a saque!!! Quase apetece chorar...de tanto rir!
De agora em diante aconselho a que ninguém (noivos e convidados, claro) chegue a tirar as etiquetas dos preços de tudo o que comprem para a ocasião: ligas (atenção, noivas, aquelas em azul, para dar sorte!), peúgas, laçarotes, cuecas, baby-doll, robe de chambre, desodorisantes, fraques, sapatitos, botões de punho, bandoletes, brincos, rimel e baton usado...ou de qualquer insignificante pechisbeque! Tudo com o respectivo recibo atracado!
Ainda assistiremos a operações stop da DGCI (acompanhada pela GNR - como se impõe) na estrada secundária de Gimonde (fica ao pé de Bragança e tudo!), aguardando ansiosamente pelo cortejo para lhe cair em cima.
Será que, no referido questionário (a quem deve escapar muito boa gente...), o padre da freguesia também será alvo de perseguição? "Sim, sr. vigário, onde está o comprovativo da missa rezada e do número de hóstias fabricado? E a vinhaça, hein?".
Como justificar que, à noiva, coitadita, foi oferecido o tecido (guardado há anos para esta ocasião) e a confecção do vestido, pela D. Gertrudes, sua vizinha, madrinha de baptismo e jeitosa para a costura???
Quanto ao banquete, propriamente dito, bem, isso são outros "quinhentos"...
Resta-me apenas imaginar os croquetes e pastelinhos de bacalhau caseiros, que a avó do noivo resolveu fritar no próprio dia, para manterem a frescura, com os recibos num palito.
E a toalha de bilros, bordada pelas gentes da terra, tão orgulhosamente exposta na mesa do bolo dos noivos? Foi roubada? Nada disso, factura com ela, não esquecendo a referência ao preço das linhas...
"Atenção, pessoal, a ASAE está a chegar!!!"

PS (sim, é mesmo post scriptum...)
Desculpem-me, entrei em delírio galopante. Vou já tomar a medicação, dose redobrada!

GH disse...

Se calhar a multa da DGCI deve passar a fazer parte de todas as listas de casamento...

Elforadiante disse...

ASAE (Acção Socialista para a Aniquilação da Economia) e DGCI ao ataque à economia caseira.
Gostava de saber como vão contabilizar os casamentos caseiros.
E, depois ainda se admiram que o pessoal vá casar a Espanha onde o IVA é a 16%, a "berrar" ficam as "quintas" do lado de cá que vêem passar os clientes para o país vizinho.
Já estou a ver fronteira pejada de fiscais e fiscaizinhos a verem as certidões, a abrir as malas e a contabilizarem não sei o quê. Pois foi..., o meu casamento, foi assim, tipo, a modos que caseiro com os cozinheiros a confeccionarem a comida na hora, o verdasco veio de umas pipas caseiras, o champanhe era ali da Bairrada, a água era de uma fonte ali perto e os convidados vieram de tudo quanto era sítio. Uns ofereceram géneros e outros dinheiro vivo e também alguns cheques... mas isso foi há 20 anos atrás porque daqui para frente vai ser tudo muito bem controladinho ao cêntimo. Desculpem lá o desabafo mas isto anda tudo doido.
Já estou como o outro, deixem-me lá ir tomar os drunfos que já estou a dizer asneiras...