domingo, 20 de abril de 2008

Um Memorial no Largo de S. Domingos

Na próxima terça-feira, 22 de Abril, às 11H00, o Presidente da Câmara Municipal, o Presidente da Comunidade Israelita e o Patriarcado de Lisboa irão inaugurar, no Largo de S. Domingos em Lisboa, um Memorial composto por três peças que evocam:
  • O massacre dos Judeus ocorrido em 1506;
  • O gesto de purificação da memória e de reconciliação celebrado naquele local por D. José Policarpo, no ano 2000;
  • A dedicação do largo, pela Câmara Municipal, aos valores da tolerância.
Este é o culminar de uma iniciativa lançada em 2006 pela Comunidade Israelita de Lisboa, quando foi proposta a realização de um Memorial evocativo dos 500 anos do Massacre dos Judeus. Esta proposta recebeu o apoio imediato da Igreja Católica, contribuindo por seu lado, com uma escultura evocativa do gesto e das palavras de reconciliação do Patriarca de Lisboa no ano 2000: “Como comunidade majoritária nesta cidade, há perto de mil anos, a Igreja Católica reconhece profundamente manchada a sua memória por esses gestos e palavras, tantas vezes praticados em seu nome, indignos da pessoa humana e do Evangelho que ela anuncia”.

Só em 2008 a Câmara de Lisboa aprovou esta iniciativa conjunta, associando-se à mesma, através da colocação de uma placa alusiva ao acontecimento e de um mural que propõe Lisboa como cidade de tolerância.

2 comentários:

Micas10 disse...

Preservar a memória da injustiça também é uma lição de tolerancia

GH disse...

É importante não esquecer os erros do passado.