terça-feira, 8 de julho de 2008

Publicidade Religiosa (1)



A foto acima foi tirada em Lisboa, e mostra um cartaz que colado numa dessas caixas transformadoras de electricidade. Ter-me-ia passado despercebido não fosse a frase de rodapé: “Feliz é o homem que confia em Deus”. É uma estranha forma de incentivar a fé. Mas não pude deixar de sorrir perante o que me parece ser a ingenuidade dos autores do cartaz.

Que se pode esperar de uma empresa que nos incentiva a confiar em Deus? Sempre que contratei os serviços de alguma empresa a minha primeira preocupação foi sempre perceber que confiança me merece essa empresa (e os seus empregados!). E se alguma vez durante a prestação de serviços contratada me lembrei do Criador, foi porque o serviço não estava a correr nada bem. E mesmo nesse momento não foi exactamente uma prece. Foi mais uma expressão do género: "Ai meu Deus! O que é que esses tipos estão a fazer?!..."

Este é o tipo de propaganda religiosa perfeitamente contraproducente na sociedade portuguesa. Imagino que os autores do cartaz não tiveram essa percepção. Ou então visavam um segmento de mercado totalmente oposto àquele em que eu me integro!

7 comentários:

entãoéassim... disse...

Não encaro isto como uma deliberada propaganda religiosa. Vejo sim, como uma tentativa a todo o custo de angariar clientes.
O patrão (com pós-graduação em gestão, publicidade e marketing) deve ter pensado: "bem, rapazes (os empregados), a nossa cotação no mercado não é das melhores. Fartámo-nos de partir cadeiras e bibelots. Mas talvez se recorrermos a uma frase verdadeiramente inspiradora (nada como pôr Deus ao barulho para tornar o negócio mais credível) tenhamos sorte".

Joca disse...

Você não se integra porque você é um “inFeliz homem que não confia em Deus”?

Marco disse...

Joca,
Achas mesmo que sim?

Família Castilhos Achutti disse...

Marco...Não sei, mas ler a sua observação fez-me rir! Parabéns! Adorei a sua observação!!! Que senso de humor!!! Hahahahahahaha! Genial!

Dad disse...

Uau! Esta é mesmo muito boa!
Deus não está em todo o lado?
Então, as transportadoras também invocam os Seus préstimos. Tá certo!
Pelo menos os clientes fartam-se de rir pois num país cinzento como está o nosso, umas frazezinhas inseridas em locais como este sempre dão aso a uma gargalhadita...

Ó Deus! Ainda por cima não cobras despesas publicitárias!

Beijinhos,

GH disse...

Pois eu sou um homem feliz que confia em Deus. E não vejo mal nenhum em que ele ajude as empresas de mudanças. Até já estou a imaginá-lo cá em baixo a gritar para os empregados da empresa lá no 20º andar:

- Podem atirar o piano que eu seguro!

Afinal ele é omnipotente. é natural que consiga aguentar com um piano atirado de um 20º andar...

Já agora: se alguem me puder indicar uma empresa de detecção e reparação de fugas de gás onde Deus dê a sua colaboração, também ficaria muito agradecido.

Elfo disse...

Bom... os srs priores também põem pára-raios nas igrejas... porque será?
Já dizia o António Aleixo: " Pára-raios nas igrejas, para mostrar aos ateus, que os crentes da santa igreja, já não têm fé em Deus"

Já agora também não tenho pára-raios no blog, por isso é melhor terem cuidado quando por lá passarem. lol