domingo, 9 de novembro de 2008

Kristallnacht



Faz hoje 70 anos que no Reich Nazi uma onda de violência sem precedentes se abateu sobre os judeus alemães. Numa única noite, em diversas cidades e vilas alemãs, mais de 200 sinagogas foram destruídas e milhares de estabelecimentos comerciais e residências particulares de famílias judaicas foram saqueados e destruídos. Nessas mesma noite, dezenas de judeus foram mortos e mais de 25.000 foram detidos e enviados para campos de concentração.

Esses acontecimentos - conhecidos como a Kristallnacht (A Noite Cristal) - são hoje referidos como o início da perseguição e erradicação sistemática dos judeus alemães, e prenuncio da calamidade (Shoah) que posteriormente se abateria sobre eles.

A data de hoje, tem, portanto, uma importância especial para a comunidade judaica. É um momento especial em que se recorda a memória das vítimas daquele dia e também as vítimas dos anos que se seguiram.

Mas os ataques a minorias étnicas, religiosas, políticas não são um pesadelo do passado. Srebrenica e o Ruanda aconteceram há pouco tempo; o Darfur e o Tibete acontecem ainda hoje. E quantos outros acontecem ainda sem que os media internacionais lhes dêem a devida atenção?

Hoje devia ser feriado - dia de reflexão - em todo o mundo.

3 comentários:

João Moutinho disse...

Durante a minha vida até ter ido para Israel sempre vi a "Noite de Cristal" como um aberração e algo que na Europa não se poderia (?...) voltar a repetir.
Mas após ter vivido ano e meio em Israel o Holocausto passou em parte também a ser "vivido".
Curiosamente em 1933 havia Rabis a lamentarem-se do casamento entre judeus e "gentios" porque dessa forma os judeus desapareceriam como etnia.
Ou seja, estavam enquadrados naquela sociedade e não raros aqueles que tinham sido condecorados por actos de bravura na Grande Guerra.
O resto já sabemos...

Amir disse...

Isto confirma e nescessidade de uma Causa Global, baseada na Liberdade e Justiça, uma Fé que Divinamente Ordenada, pode salvar a Humanidade se sua crise e loucura.
estas Crises estão mudando o senso de Justiça de toda a Humanidade.
isto vai passar, comforme Bahá'u'lláh declarou e a Paz Máxima há de chegar!

Ferzel disse...

es similar el comportamiento del Gobierno Islámico de Irán, al destruir cada lugar sagrado, en algunas veces con alto valor histórico, si el Presidente Ahmadinejad es capaz de negar el Holocausto, tiene sus razones, por que al negarlo, sabe que puede repetirlo, con las minorías en este caso la minoría más grande: La Comunidad Baha'i, es triste ver como las sinagogas fueron destruidas con un alto valor histórico para la humanidad, ojala piense el Presidente de Irán, que cada acción que el ejecuta contra una comunidad indefensa son millones de voces que se levantarán a defenderla.