quinta-feira, 24 de maio de 2012

Como me posso colocar no lugar do outro?

Estarão eles [os Evangélicos] a ver o que querem ver, ou aquilo que pensam que a Bíblia lhes exige que vejam? Isto levanta a questão espinhosa e batida de como é possível (se é que é possível) colocarmo-nos no lugar de outra pessoa, para ver o mundo tal como ela vê. Usando as imagens utilizadas anteriormente, para ver o universo tal como um Budista o vê, tenho de usar um telescópio Budista. Mas isto significa que para ver aquilo que um Budista vê, tenho de esquecer aquilo que vejo através do meu? Será isto verdadeiramente possível? Conseguirei utilizar o telescópio de outra pessoa? Posso realmente ver o que eles vêem? Não irei sempre compreender o que “vir” através do seu telescópio de acordo com o que estou acostumado a ver através do meu? Ou de forma mais simples: vejo sempre e compreendo outros mundos através do meu próprio ponto de vista. Nunca consigo abandonar totalmente o meu próprio ponto de vista. Não consigo afastar-me do meu corpo Cristão e assumir um novo corpo Budista

Paul F. Knitter, Introducing Theologies of Religions, p. 57

2 comentários:

filha do administrador disse...

desculpa dar-te a má noticia, mas não é só no irão é no mundo inteiro

Marco disse...

Esta questão é universal.
O post não tem a ver com o Irão.