sábado, 24 de maio de 2008

O Ayatollah Montazeri defende os Baha'is ?




[Tradução]

Em Nome do Altíssimo

Saudações,

A congregação do Bahaismo não tendo o livro celestial, como aqueles dos Judeus, dos Cristãos ou dos Zoroastrianos na Constituição [da República islâmica do Irão], não é considerada uma das minorias religiosas. No entanto, uma vez que são cidadãos deste país, têm o direito à cidadania e a viver neste país. Além disso devem beneficiar da compaixão islâmica que é salientada no Alcorão e pelas autoridades religiosas.

Se Deus quiser sereis bem sucedido,
(Wal Salam–u Alaykum Warahmatullah)
[Que a paz e a Misericórdia de Deus estejam contigo]

25 Urdibehesht 1387 [14 Maio 2008]

Assinado: Montazeri [Selo]

* * * * * * * * *

Se for autêntico, este pequeno documento alegadamente proveniente das mãos do Ayatollah Montazeri - um homem que foi considerado o sucessor espiritual do Ayatollah Khomeini - é particularmente interessante. Montazeri tem defendido a separação entre o Estado e a Religião, e as suas críticas ao regime iraniano valeram-lhe a prisão domiciliária desde 1997, na cidade de Qom. A confirmar-se a autenticidade deste documento, temos de o considerar um sinal positivo; afinal há clérigos Xiitas que compreendem que os direitos humanos são para todos os iranianos, independentemente da religião que professam.

-----------------------------------------------
Sobre o Ayatollah Montazeri:
Profile: Iran's dissident ayatollah (BBC)
Página Oficial do Ayatollah Montazeri

5 comentários:

GH disse...

Pois é!
Resta saber é se isto não será uma falsificação só para o desacreditarem ainda mais.

Daniella disse...

Estranho, nunca tinha reparado q os baháis se refira a algum líder na sua comunidade, seja ele qual for.
Estou enganada ou há alguma razão em especial para chamar a este grupo de "líder"?

Marco disse...

Daniella,
Na verdade, este grupo de sete baha'is iranianos constituem a direcção informal da comunidade baha'i no Irão. Eles lideram a comunidade baha'i.

Por esse motivo não vejo problema nenhum em chamar-lhes lideres (não estou a dizer que são autoridades individuais, pois não?)

Estranho mesmo é o uso de expressões como «crianças baha'is» ou «não-baha'is».

Marco disse...

GH,

Essa é uma possibilidade a considerar.

Carlos Moreira disse...

O Art. 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos assim expressa:
Art. 18 Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.
Para mim isso se aplica aos bahá'ís no Irã e também às crianças.