quinta-feira, 30 de junho de 2005

Emídio Guerreiro




"Como não pode haver dignidade se não houver liberdade, naturalmente que eu lutei pela liberdade. Lutei contra todos os regimes prepotentes, lutei contra todas as ditaduras."


Emídio Guerreiro, 1899-2005


4 comentários:

Elfo disse...

Os meus respeitos a todos os que acham a falta deste grande Guerreiro. Seguiu a vida sempre lúcido e sempre com a mesma postura de grande senhor que não se curva perante as adversidades e sabe ser generoso para os que mais necessitam. Como um Guerreiro entra nos anais desta nossa pequena-grande história de portugueses que não embandeiram em arco com a queda das ditaduras, antes formam os alicerces duma sociedade livre e democrática em que acreditam.
Longa vida à sua memória.

F Cirilo disse...

Este era um herói a sério da nossa democracia. Um homem ao nível do Salgueiro Maia.
É assim. O regime democrático também precisa de heróis.

João Moutinho disse...

Subscrevo os vossos comentários.

Dad disse...

Felizmente que continua a haver referenciais de dignidade e de democracia nos anais da nossa memória colectiva!
Paz à sua alma de grande homem que foi nesta nesta terra!
Honra à sua memória!