segunda-feira, 21 de novembro de 2005

Terra da Alegria



"Uma das características da modernidade é o pluralismo religioso. Exige, da parte de todos nós, crentes e não-crentes, a virtude da tolerância. Deus não tem religião. A religião é expressão espiritual, cultural, litúrgica, de uma comunidade na sua relação com o transcendente."

Frei Betto, citado pela Maria da Conceição na Terra da Alegria de hoje.

3 comentários:

filho disse...

falou e disse.

Pitucha disse...

Infelizmente o fundamentalismo religioso também parece ser uma das características da modernidade...Ainda há muito a fazer para que a tolerância vença!

Marco disse...

Pitucha,
Eu creio que estamos a assistir a dois processos paralelos: por um lado vemos um crescente interesse e empenhamento no diálogo inter-religioso; por outro, o surgimento fundamentalismo religioso.
Isto pode ser visto também como aqueles que querem construir um mundo novo, integrado, multi-cultural, multi-religioso, e os que acreditam que devemos voltar aos tempos antigos em que as sociedades tinham uma única cultura e religião e praticamente não contactavam entre si.