terça-feira, 18 de julho de 2006

Jardins Baha'is atingidos?

Segundo o San Francisco Chronicle, os jardins baha'is em Haifa terão sido atingidos por um míssil disparado pelo Hezbollah, mas não se registaram vítimas. Num artigo publicado há poucas horas na edição online (Haifa's Arabs, Jews appear united - Israeli city targeted for past 2 days by Hezbollah missiles), lê-se "One rocket hit the holy gardens of the Bahai Temple. There were no casualties". Aguardo confirmação desta notícia.

3 comentários:

Mikolik disse...

Como bahá'í devia-me preocupar com, a hipotética, destruição dos Jardins e edifícios do Centro Mundial Bahá'í em Haifa, mas não... não é que não fique triste se isso acontecer, ficaria certamente, mas isso é irrelevante em relação àquilo que se tem vindo a passar, e o que possa vir a acontecer neste conflito de gente insana, intolerante e fanática... dos dois lados, claro.
Meio milhão de refugiados e umas centenas de mortos (para já) é maior causa de sofrimento do que uns edifícios e jardins destruídos, por mais belos que sejam. E mesmo que morram bahá’ís!? A morte de um bahá’í não é mais lamentável do que a morte de dois muçulmanos ou dois judeus. Por isso não posso só pedir a misericórdia do Todo-Poderoso para preservar a vida dos bahá’ís em Haifa, se ao fazer isso estiver a esquecer-me das centenas de árabes que morrem na Palestina ou no Líbano...

A verdade é que; cada religião, depois de cumprir o seu papel de educação e levantamento da humanidade, começa a entrar em decadência pela acção do homem, em particular dos seus próprios seguidores que a corrompem. Esse processo culmina com o aparecimento duma nova religião que não é mais que a continuação da anterior, já que o Deus único tem uma única religião. A grande mensagem Cristã nasceu no culminar da decadência do Judaísmo, o Islamismo foi fonte de luz quando do Cristianismo mergulhava no mais completo obscurantismo, a Fé Bahá’í nasceu no seio do mais profundo fanatismo islâmico. Tal como antes, a ascendência duma coincide com o declínio da anterior, directa ou indirectamente.

Na minha opinião, é hora de vermos o culminar da decadência do “Império Islâmico”, tal como aconteceu aos Impérios: Romano, Persa, etc, tal como nessas alturas aconteceu, uma nova ordem mundial nascerá, apoiada por uma nova religião em ascensão. Chegámos ao tempo do nascimento duma verdadeira civilização universal, baseada na mais universal das Revelações Divinas, a Fé Bahá’í.

João Moutinho disse...

Estás inspirado, Pedro.
Mas permito-me referir a existência de um blog que tem como principal tema o estudo Fé Bahá'í e do Islão, como instrumentos de um Plano Divino.

GH disse...

Como é que vocês escrevem coisas como "decadência do Império Islâmico" e dizem que são contra os preconceitos religiosos?
Não percebem que com essas expressões estão a atiçar o preconceito islâmico contra vocês?
Depois não se admirem!