quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

Um novo ciclo de perseguições?

Um relatório recentemente publicado por uma organização de Direitos Humanos afirma que os acontecimentos recentes no Irão – especialmente tendo em consideração todo o historial de perseguições contra os bahá’ís iranianos – sugerem que o Governo Iraniano esteja a preparar um novo ciclo de perseguições contra aquela minoria religiosa.

O relatório da Iran Human Rights Documentation Center (IHRDC) - intitulado "A Faith Denied: The Persecution of the Baha'i of Iran" – afirma: "Atendendo à história de hostilidade implacável da Republica Islâmica contra os Bahá’ís, e à animosidade pessoal da liderança [da Republica Islâmica do Irão], o IHRDC está profundamente preocupado com a possibilidade da Comunidade Bahá’í no Irão poder, em breve, enfrentar um novo ciclo de repressão e violência".

Entre os sinais indicadores desta tendência incluem-se o aparecimento de "políticos conservadores populistas", "tensões crescentes entre a Republica Islâmica e a Comunidade Internacional relativamente ao programa nuclear iraniano", a recolha de informações sobre os bahá’ís, e ao aumento dos artigos anti-baha’i nos media.

Este relatório salienta ainda outros tópicos:
  • O clero xiita do Irão há muito tempo que considera a Fé Bahá’í como uma heresia do Islão. A Comunidade Bahá’í tem sofrido mais quando aumenta a influência do clero xiita sobre o governo iranianos.
  • Anteriores campanhas de perseguição contra os bahá’ís (como as dos anos 1950 e inicio dos anos 1980) usaram propaganda para cultivar e justificar a perseguição, criando estereótipos negativos. Estes estereótipos ainda hoje têm repercussões.
  • Apesar da religião baha’i ser largamente reconhecida fora do Irão como uma religião independente, no Irão tem sido criminalizada e classificada como uma ameaça política. Esta classificação é reforçada por acusações frequentes de espionagem e outras actividades criminosas anti-revolucionárias.
"Na Republica Islâmica do Irão, os praticantes da religião baha’i estão sujeitos a um nível de exclusão e hostilidade social que choca a consciência", afirmou Tom Parker, o director executivo do IHRDC. "Tornaram-se cidadãos de terceira categoria no país em que a sua fé nasceu".

--------------------------------
Fonte: Iranian Baha'is facing another "cycle of repression," says report (BWNS)

4 comentários:

Sam disse...

Talvez seja o momento de haver um levantamento de voz a nível global contra uma série de atrocidades que ocorrem mundo afora...

Desde as Américas aos mais recônditos pontos pontos da Ásia.

Poderíamos pensar em organizar um espaço público português sobre o tema dos DH.

O que vos parece?

Dad disse...

É assim...este mumdo sempre há-de ser cheio de contradições. Apregoa-se a diz-se que se promove a liberdade e afinal nem a do pensamento é possível, pois haverá sempre um "Big Brother" a tentar controlar os ditos "hereges"...


Enfim, Deus na sua infinita misericórdia haverá de promover a iluminação espiritual, por muito dificil e doloroso que o caminho venha a ser...

Daniella disse...

"Enfim, Deus na sua infinita misericórdia haverá de promover a iluminação espiritual, por muito difícil e doloroso que o caminho venha a ser..."
Claro que Deus ajudará mas vocês que me desculpem o texto referido parece mais discurso de quem quer se livrar da responsabilidade de fazer alguma coisa, de se mexer.
Eu também concordo que deve ser feito algo, levantar alguma voz ou ficar a espera de um George Clooney para levantar a voz!

Marco disse...

Sam,
A ideia parece-me boa.
Eu já comecei a publicar aqui alguns textos sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Daniella,
Gosto da tua irreverência!
:-)