quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Hipocrisia ao mais alto nível!

O IRÃO PROTESTA CONTRA AS VIOLAÇÕES DOS DIREITOS HUMANOS NA UNIÃO EUROPEIA

O Encarregado de Negócios da Embaixada Portuguesa em Teerão foi chamado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros Iraniano para receber um protesto do Governo Iraniano contra as violações dos direitos humanos na União Europeia. Durante o encontro, foi apresentada uma extensa uma extensa lista de violações de direitos humanos em países europeus.

Entre as violações referidas pelos responsáveis iranianos contam-se o tráfico de menores perpetrado por uma organização não-governamental francesa no Chade, a continuação de voos secretos da CIA, a violação da liberdade de expressão em França e a detenção de estudantes universitários naquele país.

Segundo os media iranianos, durante a reunião foi pedido à presidência rotativa da União Europeia que enviasse uma delegação independente ao Chade e ao Sudão para avaliar as medidas desumanas adoptadas naqueles países, e que encontrasse uma forma adequada de levar os responsáveis a tribunal de forma a impedir que aqueles actos horrendos se repetissem.

COMENTÁRIO: Com esta jogada diplomática os iranianos tentam lançar poeira para os olhos dos europeus.Em matéria de direitos humanos, o objectivo do regime iraniano parece ser confundir. E para isso mistura-se a situação no Chade e no Sudão, com os famosos voos da CIA e algumas das tensões sociais em França. Só falta mesmo falar de agressões esporádicas em algumas esquadras portuguesas!

É verdade que nenhum país possui um cadastro limpo no que toca às violações de Direitos Humanos. Mas o que os iranianos parecem querer confundir é o âmbito, a dimensão do que se passa na Europa com o que se passa no Irão. Senão vejamos:
  • Quantas minorias religiosas têm sido perseguidas sistematicamente em países da União Europeia (UE)?
  • Quantos jornais foram encerrados por governos da UE?
  • Quantos países da UE possuem um código civil onde se discrimina as mulheres?
  • Quantos países da UE ainda aplicam a pena de morte? E quantos a aplicam a crianças?
  • Quantos países da UE censuram a internet para os seus cidadãos?
  • Em quantos países da UE existem prisioneiros de consciência?


Conta-se no Irão que um dia o governante da Índia enviou ao Xá um jogo de xadrez. Depois de ensinadas as regras, o emissário indiano desafiou o persa para um jogo. A inteligência do monarca permitiu-lhe derrotar o enviado indiano.

O mundo da diplomacia mundial pode ser um complexo jogo de xadrez. O regime teocrático iraniano pode até ter aprendido algumas jogadas que confundem os adversários. Mas é importante que a Comunidade Internacional – e em particular, a União Europeia – não use os Direitos Humanos como um peão que se troca por outro no xadrez da diplomacia internacional.

----------------------------
A ler:
Iran Protests Against Violation of Human Rights in EU (IRNA)

5 comentários:

GH disse...

Os fundamentalistas são uns cínicos do caraças!
Há ainda outra verdade: o que se passa no Irão é encorajado pelo governo; o que se passa na Europa são grupos criminosos que actuam à margem da lei e são perseguidos pelos governos europeus.

Esperemos que não venha para aí nenhum moralista de esquerda dizer que os iranianos têm razão.

Pedro Fontela disse...

É caso para mandar o representante do Irão a um certo sitio...

Elfo disse...

Meu caro gh, não metas a esquerda nem a direita nisto pois todos são unanimes a condenar as practicas e atrocidades cometidas pelo governo do irão.

GH disse...

Elfo,
A esquerda é que gosta de simpatizar com esta malta. A esquerda é que invoca o relativismo cultural para fechar os olhos às atrocidades das ditaduras.

iuri disse...

gh,

"A esquerda é que invoca o relativismo cultural para fechar os olhos às atrocidades das ditaduras"

Porque a esquerda gosta muito de ditaduras não é?
gh, desculpa la, mas esse comentario foi foi mesmo à bill'o'reilly, se isto fosse um blog em ingles, ia jurar que eras um americano dos estados do sul ou mesmo do texas