terça-feira, 7 de outubro de 2008

Condenado a ser pobre!

Mehran Bandi é um Bahá'í iraniano que tinha uma loja de computadores na cidade de Yazd. Nunca teve qualquer problema com as autoridades até que no passado dia 29 de Maio vários agentes do Ministério da Segurança invadiram o seu estabelecimento, tendo confiscado vários computadores e CD’s, e levado o Sr. Bandi para um local desconhecido.

Em 28 de Agosto, o veredicto nº 87/286 do Tribunal Revolucionário Islâmico acusou o Sr, Bandi de «conspiração contra a segurança interna e externa da nação», «declarações contra o regime da República Islâmica e apoio a grupos anti-revolucionários» e «posse de acessórios de TV por satélite». Com base nessa acusação foi condenado a 3,5 anos de prisão e 3 anos de exílio na cidade de Babak, em Kerman. Além disso, o tribunal decidiu revogar a licença comercial da loja do Sr. Bandi, proibindo-o de participar em actos públicos ou em qualquer tipo de empreendimento comercial.

A loja e o armazém do Sr. Bandi, assim como o seu equipamento de trabalho e equipamentos pertencentes a clientes foram confiscados pelo Ministério da Segurança.

Neste momento o Sr. Bandi cumpre a sua pena na Prisão Central de Yazd. Mas quando for libertado será exilado numa cidade estranha. E sem licença comercial e proibido de envolvimento em actividades comerciais durante cinco anos, pergunta-se como é que ele vai ganhar a vida?

O caso do Sr. Bandi é apenas mais um dos muitos que nos revelam como as autoridades iranianas se esforçam asfixiar economicamente os bahá’ís. Recorde-se que os baha’is foram declarados «impuros» e não podem exercer diversas actividades profissionais, nomeadamente na confecção e distribuição de alimentos. Também não é raro os empregadores serem pressionados a despedir os empregados baha’is. E como é óbvio, são poucos os advogados que queiram defender os baha’is em questões laborais, e pouca justiça se pode esperar dos Tribunais da Republica Islâmica

---------------------------------------------------------
Fontes:
Imprisoned for Being Baha’i
محاکمه و زندان به جرم دگراندیشی

2 comentários:

Carlos Moreira disse...

Tenho a impressão que no meio dessa crise internacional, com grande atenção da mídia voltada para o tema, teremos significativo aumento de situações de intolerância e preconceito acontecendo naquele País.

AMIR SHAFA disse...

O mundo ainda dorme,
em breve a situação ira mudar, e todo este silencio e sofrimento ira se reverter em justiça e alegria.
Nossos amigos Baháís do Iran terão orgulho de sua coragem, paciência e Fé.