sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Juventude e Diálogo Inter-Religioso



Encontro “Juventude e Diálogo Inter-Religioso

Auditório do Museu do Oriente - Lisboa, 2 de Dezembro de 2008

Programa

14.00h - Recepção dos participantes

14.30h - Sessão de Abertura
  • Ministro da Presidência: Dr. Pedro Silva Pereira
  • Presidente da Comissão da Liberdade Religiosa: Doutor Mário Soares
  • Alta-Comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural: Dra. Rosário Farmhouse
  • Presidente da Fundação Oriente: Dr. Carlos Monjardino

15.00h - Mesa-redonda “Juventude e Diálogo Inter-Religioso”

Moderador: Prof. Doutor José Manuel Pureza

Intervenientes:
  • Comunidade Hindu de Portugal: Dr. Virech Maugi, Presidente da Associação Juventude Hindu de Portugal
  • Comunidade Israelita de Lisboa: Dr. Miguel Curiel Presidente da União Portuguesa de Estudantes Judeus
  • União Budista Portuguesa: Dr. Rui Lopo, Membro da Direcção da União Budista Portuguesa
  • Cristãos Católicos: Dr. Filipe d’Avillez, Jornalista da Rádio Renascença
  • Cristãos Protestantes: Dr. Tiago Oliveira, Pastor da Igreja Evangélica Baptista da Graça
  • Comunidade Islâmica de Lisboa: Dr. Mahomed Munir Mussa, Membro da Comunidade Islâmica de Lisboa
  • Comunidade Muçulmana Ismaili: Dr.ª Zohora Pirbhai
  • Comunidade Bahá’í de Portugal: Eng.º Marco Oliveira, Membro da Comunidade Bahá’í de Portugal
16.00h – Debate

16.30h – Comentário: Doutor Mário Soares

16.45h - A Dimensão do Diálogo Inter-Religioso no ACIDI:
  • Apresentação pelo Prof. Doutor Paulo Mendes Pinto do Calendário Inter-Religioso para o ano de 2009 “Celebração do Tempo”.
  • Assinatura do Protocolo de Cooperação entre o ACIDI e a GEBALIS, para a defesa e valorização da diversidade religiosa na cidade de Lisboa, pela Alta-Comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural Dr.ª Rosário Farmhouse e pelo Presidente do Conselho de Administração da Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa Dr. Luís Natal Marques.
17.15h – Apresentação pelo P. Nuno Gonçalves, Provincial da Companhia de Jesus, do livro de Maria Manuela Lopes-Cardoso: ANTÓNIO VIEIRA pioneiro e paradigma de Interculturalidade

17.35h – Encerramento pela Alta-Comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural, Dra. Rosário Farmhouse

17.45h – Momento cultural e de convívio:

  • Excertos do bailado “Nos Caminhos dos Céus” pelo grupo Para Além do Movimento, direcção artística de Manuela Varella Cid.

2 comentários:

renato disse...

na verdade a comunidade bahá, tem um próposito muito sutil e convincente a respeito da tolerÂncia e adversidades.
Porém o pastor citado nesta lista acima, não representa o povo evangélico do modo geral. ecumenismo não e aceito por nós evangélicos, só existe um Deus JESUS CRISTO REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES.
voçes tem o seu deus os budistas tem seu deus,voces parece o imperio romano uniu o estado com religião. estamos de olho!!!

Marco disse...

Renato
O exclusivismo religioso (que a sua atitude é um bom exemplo) está cheio de paradoxos:
• Como pode Deus ser criador de toda a humanidade dar-Se a conhecer apenas a um grupo restrito?
• Como se pode afirmar que Deus ama toda a humanidade e simultaneamente declarar que Ele apenas “salva” uma minoria?
• Como se pode dizer que Deus é um Deus de amor universal e simultaneamente acreditar que apenas uma religião é a correcta?

Além disso, a historia da humanidade mostra-nos como o exclusivismo religioso foi um galvanizador de conflitos entre comunidades e um considerável obstáculo ao entendimento entre os povos.

Você pode ter a pretensão de representar os evangélicos. Mas será que representa os cristãos?

Cristãos com os olhos postos no mundo moderno são pessoas como:
-- John Hick, que advoga a necessidade de uma revolução no pensamento religioso semelhante à revolução científica inaugurada por Nicolau Copernico;
-- Paul Knitter, autor de diversos livros e conceituado defensor do diálogo inter-religioso e da cooperação entre as comunidades religiosas;
-- Raimundo Panikkar, filho de um Hindu e de uma Cristã, e reconhecido como uma das figuras mais proeminentes do diálogo entre Hindus e Cristãos

Se o Pastor em causa representa ou não as Igrejas Evangélicas, isso é um problema que deve ser debatido entre os próprios e não num blog baha’i.

"estamos de olho!!!" --> Isso é uma ameaça? É uma atitude muito cristã, não haja dúvida!