segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Quem são os católicos franceses?

«Quem são os católicos franceses?», questiona a revista Le Monde de Religions na sua edição de Janeiro/Fevereiro. Duas frases lapidares - apenas um em cada dois franceses se declara católico; apenas um católico em cada dois acredita em Deus - tentam resumir o resultado de uma sondagem realizada no final do ano passado serve de base para uma série de análises sobre o número dos católicos, as suas convicções pessoais, e atitudes face à Igreja.

Entre os números destaca-se o facto de pouco mais de 5º% dos franceses se identificarem com o Catolicismo e se identificarem como católicos. Os chamados católicos praticantes constituem ainda 10% da população francesa, uma percentagem superior à das minorias religiosas (muçulmanos [4%], protestantes[3%], judeus[1%]).

No que toca às convicções, a sondagem também apresenta resultados curiosos. Apenas 52% dos que se identificam como católicos acreditam na existência de Deus; além disso, apenas 18% acreditam num Deus pessoal (um dos fundamentos do Cristianismo) e cerca de 79% acreditam em Deus como uma força ou uma energia. Sinal do afastamento dos crentes em relação à instituição, os católicos franceses afirmam-se favoráveis ao casamento dos padres (81%) e à ordenação de mulheres(79%).

Um outro aspecto interessante da sondagem é o sinal de abertura religiosa dos franceses. 39% dos inquiridos acreditam que todas as religiões têm valor e 50% acredita que existem verdades em todas as religiões. Apenas 7% consideram a religião católica como a única verdadeira.

A comparação com sondagens semelhantes revelam uma realidade inegável: os católicos franceses estão a tornar-se uma minoria da população (apesar de serem a maior comunidade religiosa). Como afirma o editor, Frederic Lenoir, na mentalidade dos franceses, a França já não é um país católico; é um país laico onde o Catolicismo continuará a ser durante bastante tempo a religião mais importante.

Gostaria de ver uma sondagem semelhante realizada em Portugal para podermos igualmente saber quem são os católicos portugueses.

Aqui ficam alguns gráficos explicativos dos resultados da sondagem apresentados pela revista.









---------------------------------------------
A ler sobre o assunto:
France 'no longer a Catholic country' (Daily Telegraph)
L'Eglise sera vaincue par le libéralisme
La France n’est plus catholique : une bonne nouvelle ?

9 comentários:

Pedro Fontela disse...

A filha Predilecta da Igreja declarou independência...

Elfo disse...

Acho que por cá o povo também está um bocado confuso. A grande maioria dos católicos que conheço acreditam na reencarnação; batizam os petizes porque é da tradição e casam-se pela igreja para mostrarem o poder económico de que dispõe.
Ou seja também estao um bocado afrancesados.

Th.M. disse...

Caro Marco,
Agradeço-te a informação.
Nada que me surpreenda.
É bom saber estas coisas e sobretudo é necessário tirar as devidas conclusões, com humildade e honestidade intelectual.
Um abraço,
Thiago.

Marco disse...

Mais do que o retrocesso do Catolicismo em França, a revista tenta dar uma imagem de uma França em mutação. A sociedade é mais céptica, mas a fé é mais consciente (as conversões aumentaram em relação à 30 anos atrás).
E apresenta-se também um retrato do quão multifacetados são os católicos franceses:
- a crente que vai à missa todos os domingos, mas que não acredita na ressurreição;
- o recém-convertido intransigente que assiste à missa em latim;
- a catequista que afirma ter procurado "outras experiências espirituais não existentes no Catolicismo";
- a "católica de esquerda" militante e envolvida em questões sociais;
- e o crente que se vai casar pela Igreja na dentro de duas semanas, mas que já não se lembra quando foi a última vez que comungou.

Suspeito que em Portugal exista um quadro semelhante; por isso gostaria de ver uma sondagem igual realizada no nosso país.

João disse...

Muito interessante este estudo.

Acredito que em Portugal um estudo semelhante também mostrasse um quadro em mutação e um retrato multifacetado dos católicos portugueses, embora também não tenha grandes duvidas de que a Igreja tem aqui um peso superior e o nº de pessoas que se declara católoca esteja muito acima dos 10%!

~sahar~ disse...

Hi Marco! Such a nice surprise hearing from you :) I guess we are connected now :)
Take care,
sahar

Mikolik disse...

Para mim os resultados de uma sondagem idêntica em Portugal revelariam valores semelhantes a estes obtidos em França. A minha avó é católica praticante e também diz que quando morrer acabou-se tudo, ou seja, nada de vida espiritual, mas pelo menos acredita em Deus seja lá Ele como for.

Agora essa coisa de ser católico e não acreditar em Deus!? Épa! É algo que me confunde como há pessoas a afirmarem isso.

Mais incompreensível que isso só mesmo ser-se católico e não acreditar em Cristo.

GH disse...

Mikolik,
Quem são os católicos que não acreditam em Cristo? Só pode ser gente muito desorientada...

Pedro disse...

GH eu não disse que eles existem, só coloquei a hipotese de existirem, pois se há católicos que não acreditam em Deus!? É uma coisas que não faz absolutamente sentido nenhum...

Uma e outra atitude, na pratica são iguais, é um sinal de que as pessoas seguem a religião por tradição e não por convicção.